Conheça os benefícios do jejum intermitente

A dieta pode auxiliar na prevenção de doenças cardiovasculares, reduzir as taxas de gordura no sangue, além de diminuir a pressão arterial

Sempre em busca de uma boa alimentação aliada ao equilíbrio do peso, especialistas da nutrição trazem o jejum intermitente como uma nova maneira de alimentar-se.

Para aderir à dieta, antes de tudo, é imprescindível adequar a sua alimentação, ou seja, inserir na dieta verduras, legumes, carnes e ovos. Também diminuir os carboidratos e açúcares e aumentar a quantidade de gorduras boas. Isso te ajudará a reeducar-se de forma natural, gradativa, e você verá que essa substituição te deixará mais saudável e mais leve.

O que é o jejum intermitente?

O jejum intermitente traz como lema comer, quando se tem fome. A técnica consiste em fazer jejum diariamente por 16 horas, tendo as outras 8 horas livres para se alimentar. Exemplificando: você deve almoçar e jantar dentro das 8 horas predefinidas e o restante do tempo jejuar.

Esse ato pode exigir atenção na primeira semana, mas, com o tempo, o organismo passa a entender que não precisa de uma tonelada de comida por dia. E, assim, você se acostuma a ponto de não lembrar que está jejuando, e a fome virá na hora certa: quando você estiver com fome e não por compulsão.

A dieta do jejum intermitente já foi objeto de discussões e estudos entre pesquisadores, devida a sua eficácia na redução de peso, bem como os benefícios que ela traz ao corpo.

Pesquisa revela que a dieta pode prevenir doenças cardiovasculares

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Surrey, publicada no British Journal of Nutrition, estudou 27 voluntários com excesso de peso. O levantamento, que visava analisar a capacidade do metabolismo de gorduras e açúcares no sangue, orientou que as pessoas aderissem ao jejum intermitente, com a técnica conhecida como dieta 5:2, durante dois meses. Essa dieta é composta por alimentar-se normalmente durante cinco dias e nos outros dois reduzir a quantidade de calorias para 600. Concomitantemente, outro grupo foi conduzido a apenas reduzir a quantidade de calorias diárias, ou seja, mulheres consumiam 1.400 calorias e homens 1.900.

Passados 59 dias, o grupo que seguiu o jejum perdeu 5% de peso e diminuiu em 9% os índices da pressão arterial. Porém, os voluntários da dieta com menos calorias precisaram de 73 dias para perder 5% do peso. E, no fim do processo, notaram que a pressão arterial havia caído apenas 2%.

A diminuição das taxas de gordura no sangue nos voluntários que aderiram a dieta 5:2 também foi apontada como um bom resultado para os pesquisadores, ao contrário da outra dieta. Para a doutora Rona Antoni, pesquisadora do departamento de Metabolismo Nutricional da Universidade de Surrey, a dieta 5:2 pode auxiliar na prevenção de doenças cardiovasculares, porque ela reduz as taxas de gordura no sangue, além de diminuir a pressão arterial, conforme mencionado na pesquisa.

Conheça 10 benefícios do jejum intermitente

Além de trazer saciedade e reduzir a fome, a dieta conta com algumas facilidades como: diminuir o tempo na cozinha, no preparo da comida, e minimizar a quantidade de marmitinhas, para quem passa o dia fora de casa. A seguir, confira lista com 10 benefícios encontrados na técnica:

  1. Minimiza a depressão.
  2. Potencializa a concentração.
  3. Reduz a ansiedade.
  4. Acelera o metabolismo.
  5. Ajuda a normalizar a pressão.
  6. Auxilia no emagrecimento.
  7. Melhora na reparação celular.
  8. Diminui o colesterol ruim.
  9. Reduz a resistência à insulina.
  10. Evita inflamações.

É importante frisar que o jejum intermitente pode não ser o ideal para todos, tendo em vista que cinco participantes da pesquisa feita pela Universidade, seguindo a dieta 5:2, desistiram no meio do processo. Portanto, consulte sempre seu médico antes de iniciar quaisquer mudanças drásticas na alimentação.

 

Tags: alimentação saudável doenças cardiovasculares jejum intermitente peso

Veja mais